Vértigo

Engrenagem

Apenas uma pequena engrenagem

Cumprindo funções que não são suas

Se encaixando no desenquadro

E no tempo perdendo a si mesma

Se desgastando no atrito da rotina

Até não mais se reconhecer

 

Outras engrenagens caberiam melhor em seu lugar

Outras engrenagens seriam mais felizes nesse lugar

E essa presa no vértigo de funções que não são suas

A espera do dia de sua obsolência

 

A estranha

Sentindo o marasmo de ser ninguém

Sentindo se como uma criança perdida

A observadora

Sentindo o não pertencimento

 

Ninguém vê o que há de errado

Silenciosamente só

No meio na multidão

Todos falam

Ninguém vê

Ninguém se importa

 

Só uma pequena ferramenta

Ninguém sente falta

Até não estar lá

 

Sentada à beira da frustração

Aguardando e aguardando

Nada

Só uma ilusão

 

Paz despedaçada

Alma despedaçada

Pois nada muda

E nada importa

Olhando através de um mundo

Em que sua existência

Oh, isso é irrelevante

Um pensamento sobre “Vértigo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s