O relógio

O relógio tiquetaqueava um som inaudível, porem palpável. Sentia a se no ar o tempo passando e aumentando a tensão entre os presentes.
O relógio se movia lentamente. Os pés se moviam rápido, mas não iam a lugar algum, apenas pés ansiosos dançando no ar.
O relógio era calmo. O único que se mantinha realmente calmo. Por dentro, todos ansiosos e não contidos.
O relógio era quieto. A televisão da sala de espera gritava imagens do jornal matinal. A paisagem urbana externa gritava movimentação lenta de automóveis. Alguém começava um dialogo superficial que logo tinha fim.
O relógio dizia que faltava pouco tempo. Mas tudo parece agigantado quando se espera alguém que ainda não se conhece.
O relógio ainda se movia silenciosamente quando ele entrou.
– Bom dia. Vamos começar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s