Soneto 02

No começo tudo era festa
Tanto para ele quanto para ela
Mas o que é bom, dura pouco
E o tempo passou

Ele foi usado
Iludido e menosprezado
Feito de carteira com pernas
Manteve-se ali à duras penas

E, grande destino,
Deu-lhe outra chance de ser feliz
E foi feliz (e é feliz)

E por ironia desse mesmo destino
Ela sem ele, é nada
Ele sem ela, é tudo (para mim)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s