Underground cattle

Cattle

I feel like cattle

Marching slowly

Shoulder by shoulder

 

Cattle

I’m just cattle

Empty-headed

Underground cattle

 

Stupid crowd

Lonely cattle

Vulgar middle-classed cattle

 

Imbecile cattle

Fire-branded cattle

Incult cattle

Anúncios

Retórico

Bem aprumado, limpo e barbeado.
Camisa passada, calça alinhada, unhas cortadas.
Livros na mão, discurso na ponta da língua.
Canetas na mesa, caderno aberto.
Café passado, bule cheio.
Olhar intrigado, comentário bem pontuado.
Me abraça, me cumprimenta.
Cheio de galanteios.
Me interesso mais pelo bule cheio.

Adeus

Preciso que saiba a verdade:
De ti, ficará a saudade.
Deixei tuas coisas na mesa.
Tenha certeza:
Seguirei na incerteza.
Enquanto você pensar que estou ilesa,
Nunca saberá minha versão.
Não tive chance de decidir,
Minha despedida
Me foi proibida,
Me vi sem saída.
E por não me despedir
Imploro teu perdão.

Poesia

O que ela escrevia
Era bosta em decomposição
Era como profecia
Com ares de acusação
Verdadeira aberração
Fruto da acefalia
Me causou grande agonia
E um bocado de abominação
Nos leitores dava catalepsia,
Azia, embolia e fobia
Letargia mental,
Alienação.
Por isso eu nunca comprei uma revista Atrevida